Quinta-feira, 16 de Agosto de 2007

E disseste:

"- Quanto mais tempo passo contigo, mais gosto de ti."

 

publicado por penso_logo_existo às 17:51
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 2 de Agosto de 2007

Alentejo...

 

 

... da cor da terra, de amarelo da cor dos girassóis, de verde da cor dos campos de  milho, de branco e azul das casas, de cheiro a quente no Verão, de cheiro a lareira no Inverno, de pé descalço na rua, com sabor a pão caseiro, preenchido dos meus primos no Natal e nas férias do Verão, recordação viva do meu avô, aquela bicicleta, a ribeira que hoje está seca, o silêncio das ruas à tarde, as conversas das senhoras de manhâzinha, a luz que entrava pelas portadas das janelas, o quintal da minha avó, a laranjeira e o tanque de lavar a roupa... como se fosse hoje, aqui e agora... sempre vivo... sempre presente.

publicado por penso_logo_existo às 16:00
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 1 de Agosto de 2007

Quando o ânimo de viver...

... me começa a escorregar por entre os dedos tal qual areia fina, eu tento lembrar-me de coisas que me fizeram feliz, que me preencheram a alma, que me fizeram sentir mais perto de de algo que se encontra muito acima de tudo o que pertence a este mundo terreno. Há coisas tão perfeitas que só podem fazer parte de um outro mundo... o mundo espiritual. Então, nessas alturas, gatafunho no caderno as palavras que definem essas coisas, momentos, sensações, pessoas... e repito os nomes delas várias vezes na tentativa de me sentir mais perto desse mundo: aquelas flores que comprei sozinha só por paixão; o som do vento a bater nas àrvores como se falasse, naquele jardim da Curia; a chuva que chorava quando batia na janela e eu chorava com ela como que num alívio da alma; o mar da Praia das Maçãs naquela tarde de Inverno; o mar calmo e transparente da praia do Magoito numa manhã de Verão; as viagens de comboio sozinha ao Norte a olhar o verde; as conversas das pessoas num final de tarde no CCB; a constatação da grandeza do quadro de Velázquez no Museu do Prado; as montanhas cobertas de branco na Suiça; aquela(s) mão(s) na minha mão; aquelas lágrimas que limpei; a fusão dos corpos; a pureza e a musicalidade da àgua do Gerês naqueles dias de férias;  as músicas que ouvi quando chorei e amei; o andar de baloiço com aquela menina em Alcobaça; os girassóis que fotografei no Alentejo; os sorrisos que guardei de quem ainda cá está e de quem partiu; aquele beijo à chuva em Viseu; aquela conversa de amigas na serra de Sintra; aquela dança ao som do bater do teu coração; todas as partidas emocionadas, todas as chegadas com abraços; aquele desconhecido em Porto Covo...

Durante 28 anos tive alguns momentos que não quero esquecer porque fui feliz ali, naquele lugar, com aquela(s) pessoa(s)... e nesses momentos, eu tive a certeza da grandeza de estar viva. Quero, preciso de me lembrar disso sempre que o ânimo de viver começar a escorregar-me por entre os dedos tal qual areia fina!!!

publicado por penso_logo_existo às 15:54
link | comentar | ver comentários (4) | favorito

Há dias assim...

... em que só me apetecia nascer de novo, ser outra pessoa, ter conhecido outras gentes que não estas, ter vivido em outros lugares que não aqueles em que vivi, ser quem não sou.

publicado por penso_logo_existo às 11:52
link | comentar | ver comentários (4) | favorito

eu

encontrar neste blog

 

Janeiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pensamentos recentes

Há quem diga...

Prioridades

Infelizmente...

Queria eu...

Tentei...

E só eu sei....

A sério para mim...

E agora?

Porque será...

Estou cansada!

pensamentos arquivados

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

links

blogs SAPO

subscrever feeds